brasao_so_epm.png Escola Paulista de Medicina
Programa de Pós-Graduação em Nefrologia - Disciplina de Nefrologia
ptenes

Prof. Dr. Alvaro Pacheco e Silva Filho

aps.jpg

Professor Titular

Rua Botucatu, 740
Vila Clementino - São Paulo
04023900, SP - Brasil
Fone: 11 5904-1699 (UNIFESP)
Fone: 11 5572-6418 (Consultório)

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
 

 Currículo Lattes


Principais Áreas de Interesse


1- Transplante Renal;
2- Imunologia de Transplante;
3- Monitorização do Enxerto Renal;
4- Imunossupressão.

Formação

1989 - 1992 : Pós-Doutorado. 
Harvard Medical School - Renal Division Beth Israel Hospital
Boston, Massachusetts, 
EUA

1998: Livre Docência. 
Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina.

1988– 1989: Doutorado em Nefrologia.
Escola Paulista de Medicina
Título: Estudo do comportamento da Beta-2 microglobulina sérica em pacientes submetidos a transplante renal. Orientador: Oswaldo Luiz Ramos

1985 – 1989: Mestrado em Nefrologia.
Escola Paulista de Medicina
Título: Esqeuam tríplice de imunossupressão em transplante com rim de cadáver.Orientador: Oswaldo Luiz Ramos

1982 - 1985: Residência em Clínica Médica / Nefrologia
Escola Paulista de Medicina


1976– 1981: Graduação em Medicina. 
Escola Paulista de Medicina



Linhas de Pesquisa

A maioria das pesquisas clínicas e experimentais são realizadas no Laboratório de Imunologia Clínica e Experimental (LICE) em colaboração com o Prof. Dr. Niels Olsen Saraiva Camara. O LICE tem 2 pesquisadores, 12 alunos de pós-graduação e 03 alunos de iniciação científica.
O LICE tem projetos financiados pela FAPESP, CNPq, CAPES, FADA (Fundo de Auxilio aos Docentes e Alunos da UNIFESP) e recentemente foi contemplado com um Grant Internacional da Genzyme (GRIPE- Genzyme Renal Inovative Program). Além disso, temos colaboração com pesquisadores da Harvard Medical School, Instituto Guberken, Univeresidade Federal de Juiz de Fora, entre outros.
Durante o XIII Congresso Latinoamericano de Nefrologia e Hipertensão, realizado em Punta Del Este, em abril de 2004, o Trabalho "TIM-3 mRNA in urinary cells is highly expressed in acute rejection in kidney transplant recipients", recebeu o Prêmio de Melhor Trabalho sobre transplantes do congresso.

Mecanismos moleculares de rejeição de transplantes e doenças autoimunes. 
Utilizamos técnicas de biologia molecular, como PCR e “Northern Blot” para analisar fenômenos relacionados à rejeição aguda, indução de tolerância imunológica, mecanismos autoimunes de destruição de tecidos e suas alterações com diferentes tratamentos. Além de pesquisas com pacientes submetidos a transplante renal, utilizamos também modelos experimentais de transplante para estudar a resposta imune/inflamatória responsável pela disfunção e lesão dos órgãos transplantados.

Monitorização imunológica e funcional do transplante renal.
Utilizamos a dosagem sérica de beta-2 microglobulina e urinária de RBP (Retinol Binding Protein) para diagnóstico precoce de rejeição aguda e rejeição crônica respectivamente. Atualmente estamos desenvolvendo métodos para avaliação do risco de sensibilização (Anticorpos Contra Antigenos HLA) em pacientes portadores de insufucuência renal crônica, após transfusão sanguínea.

Complicações clínicas no transplante renal.
Temos estudados várias complicações clínicas em pacientes transplantados como cardiopatia, oxalore secundária e necrose tubular aguda. Atualmente estamos desenvolvendo técnicas diagnósticas de infecção por CMV e propostas alternativas para sua prevenção e tratamento em casos de resistência ao Ganciclovir.

 

Rua Botucatu, 591 - 15º andar - Vila Clementino -  São Paulo/SP - CEP 04023-062

(11) 5904-1699 - e-mail: nefrologia@nefro.epm.br

Please publish modules in offcanvas position.